quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

Forte chuva em Petrópolis causa inundações, arrasta carros e provoca queda de barreiras; já são 24 mortos

 

Forte chuva em Petrópolis causa inundações, arrasta carros e provoca queda de barreiras; já são 24 mortos

FOTO: DIVULGAÇÃO/JOVEM PAN


Fortes chuvas em Petrópolis, Região Serrana do Rio, deixaram ao menos 24 mortos na tarde desta terça-feira (15), segundo apuração da Defesa Civil feita em conjunto com o IML e oficiais do Posto Regional de Polícia Técnica e Científica da Polícia Civil.

Os agentes atuam na consolidação do número de vítimas e regiões atingidas. O Centro da cidade ficou inundado e os corpos apareceram depois que o nível do rio desceu. Houve ainda um deslizamento no Morro da Oficina, no bairro Alto da Serra, com, pelo menos 80 casas atingidas; veja vídeo acima.

“Estamos passando por uma situação de extrema gravidade e direcionamos todos os esforços para garantir o socorro da população”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Em nota, a Defesa Civil da cidade disse que atua nas ocorrências e decretou estágio de crise na região. O órgão disse ainda que, até o começo da madrugada desta quarta (16), 77 pessoas se encontravam acolhidas nos pontos de apoio que funcionam em escolas da cidade.

A Prefeitura decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento de vítimas. Ainda não há número de feridos.

Em boletim emitido no por volta de 1h desta quarta, Defesa Civil informou que não há núcleos de chuva significativos atuando na cidade, e também não houve registro de chuva significativa nas últimas duas horas.

“O maior registro horário é de 125.8 mm/h às 17h15 no pluviômetro Alto da Serra (INEA). No São Sebastião, o acumulado pluviométrico em 6 horas chegou a 259.8mm às 21h10”, disse em nota.

No final da tarde, a força da correnteza arrastou carros e assustou pedestres e comerciantes. O Batalhão de Choque foi mobilizado para ajudar com a segurança depois de notícias de saques na cidade. Mas a Polícia Militar disse que não ocorreram saques e nem arrastões no Centro.

Quanto aos vídeos que estão sendo divulgados, estamos verificando a veracidade dos fatos, sendo apurado até o momento que aquelas pessoas que circulavam no Centro seriam moradores de rua que aproveitaram para recolher alguns artigos que estavam na enchente provocada pela chuva”, divulgou a PM.

A chuva também provocou queda de barreiras em diferentes pontos. Ainda não há informações sobre número total de vítimas soterradas.

G1

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 Comments:

Postar um comentário