terça-feira, 13 de março de 2018

De Peixeiro a Modelo, brasileiro Jhona Burjack fez teste para o filme 'Aladdin'

Por:Gilberto Junior

Ex-peixeiro, o rapaz já desfilou para Armani e Jean Paul Gaultier




Os estilistas gringos têm um novo “crush” brasileiro. Aos 22 anos, Jhona Burjack, natural de Gama, Brasília, virou coqueluche nas passarelas internacionais, seguindo uma trilha parecida com a de Marlon Teixeira, Alexandre Cunha, Evandro Soldati e Francisco Lachowski — nosso quarteto fantástico. Sem ir muito longe, em fevereiro, durante os lançamentos femininos para o inverno 2018/2019, o modelo desfilou para as grifes de Giorgio Armani e Iceberg. Em janeiro, na temporada masculina para a mesma estação, trabalhou para as marcas Moschino, Dolce & Gabbana e, é claro, Armani, que abraçou o brasileiro.

Jhona Burjack no desfile de inverno 2018/2019 da Moschino - Catwalking / Getty Images

A ascensão de Jhona, na verdade, começou há quase três anos, em Brasília. Sua intenção era apenas acompanhar a namorada numa visita à agência Mega Model, que, diante do material humano ali presente, tratou logo de fechar contrato com o moço.

Jhona Burjack para Giorgio Armani, inverno 2018/2019 - Catwalking / Getty Images
— Na época, trabalhava numa peixaria. Vendia, tratava e cortava o peixe para os clientes. O estabelecimento era do meu amigo, batia cartão todo fim de semana, das 6h às 20h. Quando voltava para casa, ninguém queria chegar perto de mim, apesar de eu tomar três banhos. Era horrível — diverte-se. — Trabalhei também de garçom, flanelinha, vendedor de latinhas e cuidando de animais na agropecuária. Venho de uma família muito humilde, que não tinha condições de me dar o suporte financeiro que precisava. Minhas atividades eram importantes, pois eu ajudava nas despesas. No entanto, nunca deixei de estudar.
Atualmente, Jhona vive em Londres, cidade que o “acolheu com muito amor”. Mora com a mesma menina que acompanhou até a agência, em Brasília (“Sou o tipo de cara que sonha casar e ter filhos, correndo pela linda e grande casa”, diz), e teve a honra de ser o noivo de um desfile de alta-costura de Jean Paul Gaultier.
Jhona Burjack para Dolce & Gabbana, inverno 2018/2019 - Catwalking / Getty Images

Jhona Burjack para Dolce & Gabbana, inverno 2018/2019 - Catwalking / Getty Images

— Fui um camponês que encontrava a supermodelo Coco Rocha num bosque. Foi icônico — recorda.
Em plena ascensão, o rapaz foi apontado pelo site da “Vogue” britânica, no ano passado, como um dos modelos mais bonitos da passarela. Uma nota: quem o acompanha no Instagram (@jhona_burjack) não estranhou a indicação da publicação. Afinal, não faltam imagens exuberantes no perfil.
— Nós, brasileiros, somos famosos por ter um corpo bom e uma sensualidade natural. Quando estou trabalhando, numa sessão de fotos, não tenho vergonha. Me solto e sou profissional. Na vida real, longe das câmeras, tenho vergonha de me expor — comenta o neo top, que corre todos os dias, pega peso na academia, nada e joga futebol. — Não tenho frescura com comida. Como de tudo, desde o mais saudável até o mais calórico. Graças a Deus, nasci com boa genética.
Jhona, que busca inspiração no trabalho do ator Marlon Brando, anda pensando numa carreira no cinema. Fez, inclusive, alguns testes:
— Participei de castings de filmes como “Aladdin”, de Guy Ritchie, mas, infelizmente, não foi desta vez. Hoje, estudo atuação. Ser ator sempre foi um sonho. Gosto muito de me expressar. Por muitas vezes, pessoas me pegam falando sozinho ou agindo de forma estranha. Elas pensam que estou maluco. Mal sabem que estou treinando minhas habilidades. Me vejo estrelando filmes de ação e romance. Adoraria ser par romântico de Gal Gadot, Cara Delevingne, ou Isis Valverde, que admiro muito.


Fonte:https://oglobo.globo.com/ela/moda/modelo-brasileiro-jhona-burjack-fez-teste-para-filme-aladdin-22483044



←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário